Ficar desempregado é melhor do que sofrer no trabalho

Calma lá, não é a gente que está fazendo essa afirmação! Um estudo australiano realizado com 7.155 pessoas concluiu que ficar desempregado pode aumentar o nível de felicidade.

Explicamos: durante sete anos, os voluntários – que tinham entre 20 e 55 anos – responderam a questionários que avaliavam seus graus de felicidade. Os formulários também analisaram os empregos dos participantes em quatro aspectos: nível de desafio, grau de autonomia, salário e perspectivas de carreira. O objetivo dessa análise era determinar quais empregos eram bons ou ruins.

As pessoas que tinham bons empregos eram sempre mais felizes (com uma média de 75 pontos na escala criada pelos cientistas). Em seguida, vinham os desempregados e aqueles que tinham empregos ruins (ambos com 68,5 pontos). Você deve estar pensando: então, desemprego é a mesma coisa que emprego ruim. Errado.

Ao longo do estudo, quem trocou o desemprego por um emprego ruim viu sua felicidade cair ainda mais (perdendo seis pontos a cada ano). Já quem continuou a fazer nada, perdeu apenas um ponto. Conclusão: ficar sem emprego é ruim, mas sofrer no trabalho é ainda pior.

Talvez essa seja a explicação para aquele seu vizinho que não faz nada da vida estar sempre sorrindo.

Fonte: Revista Super Interessante (edição de agosto de 2011).

http://blog.maisestudo.com.br/desemprego-e-trabalho-ruim/?utm_source=Twitter&utm_medium=Twitter&utm_campaign=SrCarreira%2B

Um comentário em “Ficar desempregado é melhor do que sofrer no trabalho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s